Ciência sem Fronteiras

CsF


O projeto prevê a concessão de até 75 mil bolsas em quatro anos. A iniciativa é fruto de esforço conjunto dos Ministérios da Ciência e Tecnologia (MCT) e do Ministério da Educação (MEC), por meio de suas respectivas instituições de fomento – CNPq e Capes –, e Secretarias de Ensino Superior e de Ensino Tecnológico do MEC.

Objetivo

Promover, de maneira acelerada, o desenvolvimento tecnológico e estimular os processos de inovação no Brasil por meio da mobilidade internacional docente, discente de graduação e pós-graduação, de pós-doutorandos e pesquisadores brasileiros, estimulando a inserção das pesquisas feitas nas instituições brasileiras às melhores experiências internacionais.

O CsF permite que estudantes de graduação tenham contacto com outros sistemas educativos que se encontram na vanguarda no que respeita à ciência, tecnologia e inovação. Neste programa, as áreas prioritárias são:

  • Engenharias e demais áreas tecnológicas;
  • Ciências Exatas e da Terra;
  • Biologia, Ciências Biomédicas e da Saúde;
  • Computação e Tecnologias da Informação;
  • Tecnologia Aeroespacial;
  • Fármacos;
  • Produção Agrícola Sustentável;
  • Petróleo, Gás e Carvão Mineral;
  • Energias Renováveis;
  • Tecnologia Mineral;
  • Biotecnologia;
  • Nanotecnologia e Novos Materiais;
  • Tecnologias de Prevenção e Mitigação de Desastres Naturais;
  • Biodiversidade e Bioprospecção;
  • Ciências do Mar;
  • Indústria Criativa;
  • Novas Tecnologias de Engenharia Construtiva;
  • Formação de Tecnólogos, nas áreas e temas listados nos itens anteriores.

Está já disponível no site do CRUP (Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas) toda a informação relativa ao programa Ciência sem Fronteiras, principalmente, uma lista das ofertas formativas das universidades participantes neste programa de intercâmbio, bem como outros dados de interesse. Visite o site do CRUP - Ciência sem Fronteiras clicando aqui